a quem interessa a mentira?

Só aos olhares belos do Cabedelo a coisa poderia ter passado despercebida de tão entretidos que andam a espolinhar outros não cuidando de saber que tudo se descobre. Afinal, o nosso Atlântida já tem novo nome desde Dezembro de 2014 e sempre esteve nas mãos indirectas de uma empresa sedeada em Bergen, na Noruega, e que conta com forte apoio do Governo Russo de Vladimir Putin.

«West Sea assina o primeiro contrato de construção navalA DouroAzul assinou com a West Sea o contrato de construção de um novo navio-hotel para realizar cruzeiros turísticos no Douro, Viking Osfrid, cuja construção começou no início de 2015, prevendo-se que possa estar concluído antes do final do ano.» página 13 do Relatório e Contas do Grupo Martifer 2014

A Viking Cruises já tinha vistoriado o navio em 2009, tal como Blog de Viana noticiou num anúncio que foi depois replicado pelo Diário de Notícias«Um armador norueguês visitou esta semana os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) interessado na compra do ferry Atlântida, navio encomendado e entretanto rejeitado pelo Governo Regional dos Açores, soube o DN junto de fontes da empresa. Trata–se de um armador da Noruega e que opera já na área do transporte marítimo (ferryboat) e que, segundo relatam fontes dos ENVC, terá ficado surpreendido com a qualidade dos acabamentos do Atlântida, entre os quais se contam um minicasino e um infantário.»

Pois bem, o nosso Atlântida tem todos os contornos de um caso de polícia desde o tempo em que Luís Amado (agora presidente do Banif e onde é funcionário o deputado do PSD, Eduardo Teixeira que durante a campanha para as últimas autárquicas se encontrou com o dono da Douro Azul) era titular da pasta da Defesa no Governo José Sócrates.

Ou seja, nem do PS, nem do PSD podem vir quaisquer políticos agora dizer que não sabiam o que sabiam e um dia se saberá porque se mantiveram caladas as instituições ligadas à economia (patronato e sindicato) da região em todo o processo dos Estaleiros Navais de Viana do castelo.

Mas a notícia de “um novo barco para o Douro” já tem barbas e só passou despercebida porque muito poucos querem aprender inglês e alguns dos que falam sobre o assunto (como alguns ex-dirigentes sindicais) até escaparam às acções de formação profissional dirigidas aos antigos trabalhadores dos ENVC apesar de terem sido convocados e serem obrigados a frequentá-las, preferindo outros “ofícios artísticos” pagos enquanto recebem o subsídio de desemprego.

É o próprio presidente da Viking Cruises quem o anuncia em Março de 2014 em público como poderá ler na Travel Agent Center (se o caro leitor não souber inglês use o tradutor da Internet ou frequente acções de formação gratuitas que o Estado Português disponibiliza).

Supreendidos com a notícia do Diário Económico segundo a qual «Mário Ferreira vai vender por 17 milhões de euros o navio que comprou ao Estado, em Setembro, por oito milhões»?

Isso nem é notícia, porque a novidade está apenas no facto da West Sea ter entregue a reabilitação do barco a outro estaleiro, por ausência de liquidez financeira para novos investimentos.

Pois bem…delicie-se com o vídeo de apresentação de um River Cruise que começa em Lisboa! E depois aprenda algumas frases em Inglês com a Maria.

Anúncios