O blogue oficial da Junta de Afife anunciou este sábado que «a freguesia de Afife vai estar presente na manifestação nacional, que vai acontecer no próximo sábado em Lisboa, onde as freguesias se mostram contra a reorganização administrativa territorial,tal como esta está definida ma Lei 44/Xll». De acordo com o texto do blogue, a convocatória da ANAFRE adianta que «as freguesias defendem que a reforma administrativa do território deve implicar um amplo consenso nacional e rejeitam a intenção de extinguir freguesias seja através da eliminação, fusão ou agregação, salvo se houver acordo expresso das populações locais, que para tal devem ser ouvidas».

 

 

 

É certo que no concelho de Viana do Castelo, de acordo com os últimos censos, só uma meia dúzia de freguesias estão em condições de continuar a ter um órgão administrativo (Junta) de acordo com o estabelecido na proposta de reorganização administrativa do território, e esse não é o caso de Afife que, não perdendo o estatuto de freguesia deixará de possuir uma Junta com toda a poupança inerente a essa abolição

No entanto, o blogue de Afife refere que «de acordo com o livro verde das autarquias e porque Afife, foi classificada como freguesia meio/urbana, teria que ser agregada, ou fundida», o que deturpa o objectivo da proposta governamental porque reduzir o número de Juntas de Freguesia não é o mesmo que reduzir freguesias!

É bom que os autarcas que não querem perder o poder de dizer “eu sou o presidente da junta” comecem a falar verdade aos cidadãos, em nome da transparência democrática e do dinheiro público e discutam de uma vez como querem participar neste processo porque a missiva enviada pela Junta de Afife ao Ministro Miguel Relvas só demonstra a poupança que pode significar para os cofres do município de Viana do Castelo. E fica ainda a pergunta: porque razão não estão os planos de actividades e os relatórios e contas publicados num site que, grosso modo, deverá custar ao erário público, só em manutenção, várias dezenas de euros por ano.

 

Anúncios