Cada um dos pouco mais de 88 mil habitantes do concelho de Viana do Castelo tem nesta altura uma dívida solidária com o município vianense superior a 360 euros a fazer fé nos números divulgados pelo presidente da autarquia na última reunião de câmara e que foram noticiados pela Agência Lusa: «A Câmara de Viana do Castelo anunciou ter reduzido em 2,2 milhões de euros a dívida de curto e médio prazo desde dezembro, cifrando-se agora em 7,659 milhões, embora o total já ultrapasse os 34 milhões».

De  acordo com a notícia, está confirmado o cenário de ruptura financeira da autarquia muito embora se diga que, de uma forma algo incrongruente, que “nos últimos três meses reduzimos de 9,8 milhões de euros para os atuais 7,659 milhões de euros na dívida de curto e médio prazo”.

Apesar de todas as evidências e factos já revelados, a notícia da Lusa realça que, segundo o autarca, “estas contas refletem um esforço financeiro no sentido da redução da despesa e da dívida” para depois revelar que a autarquia tem vindo a gastar mais do que recebe: «segundo do município, entre 02 de janeiro e 22 de fevereiro de 2012 a Câmara registou receitas de seis milhões de euros para despesas totais, no mesmo período, de 6,9 milhões de euros. Nesta data, a dívida a fornecedores era de 6,8 milhões de euros.»

As contas só poderão ser verdadeiramente feitas quando forem oficialmente apresentadas, apesar de mais uma vez estar provado que os factos falam por si.

Anúncios