Poeta portuense, Pedro da Cunha Pimentel Homem de Melo formou-se em Direito pela Universidade de Lisboa, tendo exercido as funções de advogado, de magistrado do Ministério Público e de professor liceal. Estreado, em 1934, com o livro de versos Caravela ao Mar, colaborou na Presença sem se identificar completamente com o movimento criado em torno da revista coimbrã. Com uma extensa obra poética publicada e várias vezes premiada, tornou-se grande especialista do cantar popular, sendo reconhecida a sua intervenção como devotado folclorista.

 

 

Mas a vida inspiradora voltada para a escrita de Pedro Homem de Melo esteve sobretudo ligada à quinta de Cabanas, na freguesia de Afife, onde apesar de todos os alertas as autarquias locais nada têm feito para preservar a sua memória, apesar de existir mesmo um  blogue que sistematicamente reproduz notícias de outros órgãos de informação e raramente intervém e matérias de interesse público como esta.

Anúncios