O Ministro da Economia e do Emprego português, Álvaro Santos Pereira, e a Ministra espanhola do Fomento, Ana Pastor, anunciaram hoje a «constituição de um grupo de trabalho para avaliar a ligação Porto-Vigo», cuja coordenação ficará a cargo do Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações de Portugal, Sérgio Monteiro, e do seu homólogo espanhol. Este grupo deve apresentar aos Governos português e espanhol «vários cenários possíveis que garantam o serviço público», o mais depressa possível.

Quanto à cobrança electrónica de portagens nas autoestradas que não tinham custos para os utilizadores (ex-Scut), ambos os Governos se comprometeram a «estudar as melhores soluções» que combinem mobilidades dos utentes com operabilidade dos sistemas ainda durante o primeiro semestre de 2012.

Estas duas medidas correspondem a um anseio antigo da população vianense e só começaram a ganhar força na agenda governativa este ano, apesar das promessas que o Governo PS, em consonância com o actual presidente da câmara municipal de Viana do Castelo, foi fazendo sem nunca ter cumprido qualquer dos anúncios que fez.

Aliás, o autarca socialista vianense José Maria Costa, também actual líder da Associação Eixo Atlântico, só agora parece ter acordado para os dois problemas quando no passado se limitou a promover um encontro em Viana do Castelo onde foi assinado um memorando que nunca foi cumprido por parte do poder político.

 

Anúncios