A Câmara Municipal de Viana do Castelo e a Comissão Directiva do ON 2 – O novo Norte (Programa Operacional Regional do norte) assinaram os contratos de financiamento destinados ao remo, canoagem e vela. Na cerimónia, presidida pelo secretário de estado do Desporto e da Juventude, o Presidente da Câmara Municipal defendeu que os equipamentos fazem parte da estratégia de afirmação de Viana do Castelo como cidade náutica.

 

“Viana do Castelo quer contribuir para o desenvolvimento económico e social da região, através do respectivo reposicionamento como região atlântica de qualidade, possibilitando a criação de uma marca distintiva, claramente identificadora e diferenciadora da região”, sublinhou José Maria Costa, para quem os contratos hoje assinados são o corolário de um longo trabalho iniciado em 2008 pela equipa liderada pelo Prof. Ernâni Lopes, e entretanto acolhido pela CIM Alto Minho que, para além dos projectos âncora, incluíram outros projectos complementares, tornando-o “mais um dos projectos em que os dez municípios apostam para potenciar o desenvolvimento do espaço territorial do Alto Minho, na área do desporto e do turismo”.

Os contratos de financiamento para a criação dos postos náuticos de canoagem, remo e vela estão inseridos no projecto “Centro de Mar” e enquadram-se numa estratégia que aposta no desenvolvimento do turismo náutico em Viana do Castelo, inserida no Cluster do Conhecimento e da Economia do Mar e representam um investimento de seis milhões de Euros, apoiado pelo programa operacional em 4,2 milhões.

O co-financiamento permitirá, assim, a construção de dois novos equipamentos para os centros de vela e de canoagem, assim como a recuperação e ampliação das instalações da antiga “Fábrica das Boinas” para o centro de remo. Fica, igualmente, garantido o apoio para a aquisição de equipamentos necessários para o seu funcionamento.

Os três postos náuticos, que deverão entrar em funcionamento no segundo trimestre de 2013, destinam-se não só a atletas federados de clubes de Viana do Castelo, mas também terão capacidade para receber praticantes destes desportos numa vertente competitiva e turística.

Centro de Remo de Viana do Castelo

Este projecto visa a recuperação e ampliação das instalações da antiga “Fábrica das Boinas”, de forma a responder às necessidades dos clubes. Servirá de imediato 70 atletas e terá capacidade para acolher praticantes de remo profissionais ou na vertente de turismo e lazer. Prevê-se que entre em funcionamento em Fevereiro de 2013.

Centro de Vela de Viana do Castelo

Este projecto inclui a construção de um novo edifício com dois pisos na frente ribeirinha que acolherá mais de 80 atletas federados do Clube de Vela de Viana do Castelo, assim como praticantes de vela numa vertente recreativa. Prevê-se que entre em funcionamento em Abril de 2013.

Centro de Canoagem de Viana do Castelo

Este projecto consiste na construção de um novo equipamento em Darque, na margem sul do rio Lima, que servirá 40 atletas federados e 600 praticantes na vertente de recreação. Prevê-se que entre em funcionamento em maio de 2013.

Anúncios