«São uma das “grandes preocupações” do Governo e sobre eles paira um prenúncio de “desgraça social”. Se os Estaleiros de Viana fecharem, podem mandar para o desemprego 700 trabalhadores e afundar uma região muito dependente desta indústria. Os Estaleiros Navais de Viana do Castelo têm o futuro em suspenso até Setembro, por decisão do Governo. Há mais de 20 anos que dão prejuízo ao Estado, mas não por falta de encomendas. A Renascença revisita a história de uma empresa à deriva.» In http://www.rr.pt/
Anúncios