A cidade de Viana do Castelo acordou diferente no dia 3 de Agosto de 2010, através de uma acção de marketing territorial para promover a nova imagem do concelho, baseada no típico Coração da capital alto-minhota. Segundo os autores do projecto, apresentado pela MOLA Ativism, a nova marca representa “a cultura de amor que sempre caracterizou o património simbólico” de Viana do Castelo, deixando assim para trás a também típica caravela. Sob o título principal “Viana Fica no Coração”, os autores do projecto, encomendado pela autarquia, elaboraram 22 quadros diferentes que a partir desta terça-feira são colocados em oito grandes outdoors, 40 bandeiras promocionais e 20 muppies espalhados pela cidade.

O objectivo da autarquia passa por disponibilizar a todos os parceiros interessados uma marca única para todo o concelho, que “carregue o simbolismo patrimonial de Viana”, agora apoiado na mensagem do “amor”. Desde a promoção de Viana como espaço para citylovers (turistas) ou worklovers (investidores) até ao título de cidade dos namorados, a nova marca pretende, segundo a Câmara “ajudar” a “fazer notar” o concelho junto de turistas e investidores.

“Mas a marca pretende em primeiro lugar conquistar o coração dos vianenses pois é com eles, e só com eles, que poderemos reconquistar o lugar de destaque que esta terra merece”, defendeu José Maria Costa, presidente da autarquia.
A Ativism é a agência responsável pela nova marca e conceito de comunicação da região de Viana do Castelo.Sob o conceito “Fica no Coração”, a marca criada pela agência “inspira-se no coração, património emocional e icónico de Viana.

Representa a dedicação, honestidade, pertença e generosidade da cidade e dos seus habitantes e assume definitivamente Viana do Castelo como um local privilegiado para os amantes das cidades com uma qualidade de vida elevada e onde as oportunidades estão sempre a acontecer”, explica a ativism.

De acordo com a agência, “Fica no Coração” espelha ainda o posicionamento proposto para os três públicos-alvo a atingir: os turistas, os residentes e os investidores. “Desta forma, Viana assume-se como na cidade dos namorados para os primeiros, para os que gostam de cidades e para os que gostam daquilo que fazem. A nova imagem da cidade de Viana representa também a aposta da Autarquia na fixação da população actual, na capacidade de atrair profissionais qualificados e na conquista da comunidade estrangeira, para residir ou visitar o concelho”, reforça.

Maria João Vasconcelos, Brand & Behaviour Adviser ativism, sublinha que este “não se trata apenas de um projecto de city branding. É um trabalho estratégico profundo que envolveu a auscultação da população, através de estudos, bem como dos vários agentes do território, que foram preponderantes na definição deste posicionamento. A nova marca pega no património simbólico da região, projectando os argumentos que Viana tem para cada um dos targets identificados”, completa.

Este projecto de marketing territorial, comunicação e construção de marca envolveu, além da área de investigação especialista em Brand & Behaviour, as unidades MOLA, BOTTOM LINE e IGNITION, agências de brand design, publicidade e activação em media do sistema ativism.

O diagnóstico desenvolvido no âmbito da estratégia de marketing territorial detectou a necessidade de posicionar Viana do Castelo no city break e no touring cultural e paisagístico, criando uma imagem que seja potenciadora da descoberta e da visita”, refere a Ativism em comunicado.
Sob o conceito “Fica no Coração”, a marca inspira-se no coração, património emocional e icónico de Viana. O objectivo é atingir três públicos-alvo: os turistas, os residentes e os investidores.

Maria João Vasconcelos, Brand & Behaviour Adviser ativism, sublinha que este “não se trata apenas de um projecto de city branding. É um trabalho estratégico profundo que envolveu a auscultação da população, através de estudos, bem como dos vários agentes do território, que foram preponderantes na definição deste posicionamento. A nova marca pega no património simbólico da região, projectando os argumentos que Viana tem para cada um dos targets identificados.”

Anúncios